leia

Como começar uma carreira em cibersegurança

Por Por Eduarda Santos

Sabemos que empresas das mais diversas áreas têm feito uso da tecnologia da informação e da comunicação para compartilhar dados entre computadores de suas redes internas ou em nuvens.

Esse tipo de armazenamento abriu duas frentes: 1) um aumento no número de ataques cibernéticos e 2) incremento no mercado para quem trabalha com segurança online. Com grande demanda, esse setor está muito aquecido, com ofertas de vagas e carência de profissionais. Promissor, não é? Saiba aqui como começar uma carreira em cibersegurança.

Mercado aquecido

Mercado aquecido

O aumento no risco de sofrer um ataque cibernético fez aumentar a procura por especialistas em segurança da informação. Órgãos do governo, bancos, indústrias, varejo e serviços em geral precisam desses profissionais.

As informações compartilhadas internamente nas empresas têm de ser mantidas em sigilo, muitas vezes para preservar contratos feitos com os clientes, que colocam a proteção de dados como uma das cláusulas essenciais em acordos comerciais. Dessa forma, sistemas e softwares de segurança têm de estar em funcionamento sem panes ou falhas. O especialista em cibersegurança deve saber manejar firewalls, criptografia de dados e sistemas de detecção de comportamentos estranhos na rede. Por isso, poder manejar os sistemas para repelir spywares, vírus, hackers e outras ameaças online é o trabalho fundamental de quem trabalha com defesa cibernética.

A segurança móvel também é uma especialidade da área: cada vez mais os smartphones estão tomando os lugares que antes eram ocupados por computadores, inclusive em empresas. Fazemos tudo com nossos celulares e aplicativos: pagamos contas, fazemos transferências bancárias, nos comunicamos com clientes, armazenamos informações etc. Dessa forma, proteger esses aparelhos também deve ser prioridade do profissional.

Por que trabalhar na área?

Por que trabalhar na área?

Ataques cibernéticos têm se tornado rotina pelo mundo, atingindo empresas e cidadãos comuns: em 2017, os prejuízos derivados de ciberataques às corporações somaram mais de US$ 280 bilhões. Com isso, dá para imaginar que a procura por bons profissionais tem crescido na mesma proporção.

Para ter sucesso na área, é muito importante buscar certificações que habilitem o profissional a trabalhar, assim como investir em um bom curso de inglês.

E você? Gosta de tecnologia e tem aptidões investigativas? O que achou de cibersegurança? Compartilhe conosco.

 

Tags: Defesa Cibernética

Receba os melhores conteúdos no seu e-mail!